Home / Comportamento / 5 passos para garantir a segurança das crianças na internet

5 passos para garantir a segurança das crianças na internet

Conversar, acompanhar e dar exemplo são alguns dos passos para garantir um ambiente digital seguro. Veja quais são os outros

A internet faz parte da vida das crianças desde muito cedo e, com isso, as preocupações dos pais aumentam. Entre um vídeo de desenho animado e um jogo, por exemplo, elas podem entrar em contato com conteúdos inapropriados para a idade ou até mesmo serem vítimas de assédios. Dante disso, como garantir a segurança dos pequenos nesse ambiente virtual?

Manter o diálogo com as crianças é fundamental para que elas naveguem com segurança

Manter o diálogo com as crianças é fundamental para que elas naveguem com segurança

Foto: Shuttersock

De acordo com Fernando Amatte, especialista em segurança na internet, a inocência natural da infância pode aumentar as bechas para que situações perigosas aconteçam. Felizmente, segundo ele, esse cenário de perigo pode evitado com instruções e acompanhamento correto por parte dos pais.

Pode parecer difícil, mas é importante que os pais encontrem pontos de equilíbrio na vida tecnológica das crianças para garantir a segurança delas no mundo digital. Uma saída, além de estabeler regras e conversar muito, é mostrar os problemas e riscos que podem acontecer com eles caso não sigam as devidas instruções.

Confira as dicas do especialista para que as crianças naveguem em um ambiente seguro:

1) Oriente e converse

É muito importante que os pais mantenham sempre um canal de confiança aberto para a comunicação com os filhos. Mostrar os riscos e cuidados são o primeiro passo para uma navegação segura.

2) Dê exemplo

O exemplo dentro de casa é fundamental para a formação das crianças. Por isso, mostre às crianças que você também tem cuidado ao usar os dispositivos.

3) Acompanhe

Faça um acompanhamento nas redes sociais. A ideia não é vigiar, mas estar atento às publicações e comentários feitos pelas crianças. Caso observe algum comentário fora do comum, converse abertamente com seu filho. Além disso, sempre verifique quais os aplicativos baixados no celular deles.

4) Ferramentas para monitorar ou bloquear o conteúdo

Atualmente existem ferramentas que funcionam como um filtro de conteúdo, permitindo aos pais restringir certos sites por meio de senhas. Caso optem por isso, é importante deixar claro para as crianças que não se trata de um bloqueio restritivo, o que pode ser encarado como castigo, mas sim como uma forma de proteção.

5) Instale mecanismos de segurança nos dispositivos

Por fim, a proteção das crianças também está atrelada à garantia da segurança dos dispositivos. Para isso, mantenha sempre ferramentas de antivírus atualizadas.

FAÇA UM COMENTÁRIO

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Scroll To Top